© 2019 Porto & Bitetti Advogados. Designed by The House of M

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Porto & Bitetti

5 dicas para fugir das armadilhas das compras na Internet

Realizar compras por meio da Internet tem que se tornado algo cada vez mais comum. Preços mais atrativos, comodidade e possibilidade de encontrar e comparar produtos em diversos sites são os principais atrativos. Além disso, muitos sites têm se especializado em prestar bom atendimento ao cliente também no processo pós-compra.

No entanto, a insegurança ainda é um sentimento que ronda os negócios virtuais. Receber um produto diferente do comprado, a demora na entrega ou perder o dinheiro da compra ainda são freios que causam medo. A pergunta que fica é: há como fugir das armadilhas das compras da internet?

Para evitar perdas e saber como agir em caso de problemas, separamos algumas dicas sobre compras na Internet.

1) Se informe sobre o site

Realize uma pesquisa na Internet sobre o site, principalmente se ele não for de uma loja física já existente. Leia comentários no próprio site, em sites de reclamações e também nas redes sociais. Saber como foi a experiência de outros consumidores é muito importante para realizar uma compra segura.

Além disso, é possível encontrar na Internet listas de sites que não são aconselháveis para compra. Quando a empresa também possui loja física, procure descobrir o endereço, telefone fixo e CNPJ.

2) Entre em contato com os canais de atendimento

Grande parte dos sites disponibilizam canais de comunicação, como telefone e chat. Mesmo antes de comprar você pode realizar um teste e usá-los para ver como é o atendimento. Pode pedir esclarecimentos sobre prazo de entrega, pagamento ou devolução, por exemplo. 3) Desconfie de preços baixos

Sabe aquele ditado "quando a esmola é demais, o santo desconfia"? Ele se aplica à maior parte das situações. Fique atento quando os preços de um site são muito vantajosos. Também desconfie daquelas páginas que apenas disponibilizam pagamentos via depósito bancário ou por boleto. São métodos que, diferentemente de cartões, deixam poucos registros e dificultam a investigação em caso de problemas.

4) Salve todas as páginas da compra

Prevenir sempre é uma boa alternativa. É aconselhável que você salve cada etapa da compra fazendo cópias das telas (print screen). Em caso de problemas, você terá provas de cada etapa da transação. Também guarde os e-mails e as conversas por chat.

5) Teste o produto ao receber

Antes de assinar o documento que confirma e entrega e as perfeitas condições do produto, é aconselhável que se faça um teste para verificar se tudo está certo. Caso você precise realizar a troca ou devolver o produto, saiba que tem até sete dias. Nesses casos, você ainda conta com o direito de ser ressarcido inclusive pelo gasto com frete de reenvio. Comprei e não recebi. O que fazer?

Esse talvez seja o principal receio de quem compra na Internet, mesmo tomando todos os cuidados. Se você foi vítima dessa armadilha, é importante saber que existem meios para tentar recuperar seu investimento, ou pelo menos minimizar a perda.

Registre uma ocorrência

Procure uma delegacia e registre um Boletim de Ocorrência (BO). Leve junto todas as provas salvas, como os prints das telas de compra e os contatos feitos durante a negociação. Leve também os comprovantes de pagamento.

Entre em contato com o banco

De porte do Boletim de Ocorrência, entre em contato com agência bancária pela qual você realizou o pagamento. Depósito de cheque ou pagamento via caixa eletrônico podem ser cancelados caso a fraude seja identificada nas primeiras 24 horas. Se a compra foi feita parcelada no cartão, você pode pedir a suspensão dos débitos.

Denuncie aos órgãos competentes

Faça uma denúncia na Agência de Proteção e Defesa do Consumidor, o Procon. Também procure sites de reclamação na Internet e explique seu problema para que outros consumidores sejam alertados.

*Com informações de Mundo Advogados

3 visualizações