© 2019 Porto & Bitetti Advogados. Designed by The House of M

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Porto & Bitetti

Delivery: conheça os direitos do consumidor

Quando ocorrem problemas com a entrega de um pedido ou produto, o consumidor pode e deve fazer valer seus direitos. Veja como agir se tiver algum imprevisto Receber comida em casa ou no escritório tornou-se cada dia mais comum pela comodidade que o serviço de Delivery oferece. No entanto, muitas vezes, o que era pra ser algo prático acaba virando uma baita dor de cabeça se o pedido não chega na hora ou local combinados, ou ainda, vem com itens errados ou com má qualidade. Empresas especializadas em Delivery viraram febre nos dias de hoje, mas a quantidade de reclamações também cresce consideravelmente, já que muitas vezes o serviço prestado não é proporcional à alta demanda. Clientes insatisfeitos recorrem à internet para fazer sua queixa em uma forma de tornar pública sua insatisfação, porém o consumidor deve exigir seus direitos com base no Código de Defesa do Consumidor, que ampara os clientes nesse sentido, impondo aos estabelecimentos providências quando não cumprem com a qualidade do produto, exatidão do pedido e prazo de entrega. Falhas acontecem em todos os tipos de serviços, e os estabelecimentos não estão livres de cometer algum erro. No entanto, o que vai demonstrar a preocupação que a empresa tem com seus clientes, é a maneira com que enfrenta suas falhas e as soluções que apresenta ao consumidor.

Pedido veio diferente do que foi solicitado

Quando o produto é entregue diferente do que se pediu, faltando um elemento, sem a qualidade correspondente ou mesmo frio, o consumidor pode se recusar a recebê-lo. O indicado nesse caso, é comunicar o estabelecimento para que se tome a medida cabível. A solução pode ser a entrega de outro produto ou o cancelamento do pedido, sem custos para o consumidor. O recomendável também é verificar o pedido no momento da entrega, antes da saída do entregador. Prazo de entrega não foi respeitado

O estabelecimento deve informar o prazo previsto para a entrega do produto, sendo que o cliente confirma que está de acordo com esse prazo no momento em que faz o pedido. Caso não seja respeitado, o consumidor pode cancelar o pedido ou não aceitá-lo, sem que haja custos.

Para conquistar a confiança do consumidor, há estabelecimentos que estipulam um prazo de entrega e, se o pedido atrasar, o consumidor não paga pelo produto.

Indenização por danos morais e materiais

Há situações em que cancelar um pedido ou esperar por um novo produto não geram tanto desconforto para o consumidor. Porém, em determinadas ocasiões, como em eventos e celebrações, um pedido com entrega equivocada, atrasada ou que, simplesmente, nunca chega, pode significar um grande transtorno.

Caso o estabelecimento não resolva a situação, o consumidor que se sentir lesado pode recorrer ao Procon, no sentido de ser recompensado pelos danos morais e materiais.

No entanto, infelizmente, há casos que não são resolvidos de forma amigável, pois alguns estabelecimentos acabam não reconhecendo seus erros. Nessas situações, é recomendável contar com a orientação de um advogado especializado em direito do consumidor. Ele indicará as medidas necessárias e se encarregará de abrir uma ação de indenização pelos transtornos sofridos. Gostou das informações?

Se precisar de mais detalhes, ligue que nós te ajudamos. Porto & Bitetti Advogados Av. Giovanni Gronchi, 1294 – Morumbi, São Paulo/SP Tel: (11) 9 5580.8791 *Com informações de mundoadvogado.com.br



1 visualização