• Porto & Bitetti

Empresas poderão prorrogar reembolso de shows e pacotes turísticos

O governo federal deve editar uma Medida Provisória (MP) para permitir que empresas do setor de turismo e cultura possam prorrogar o reembolso de ingressos de shows, eventos culturais e pacotes turísticos. O setor é um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. "Essa Medida Provisória vai desobrigar a fazer o reembolso imediato, mas também obrigando para que essas empresas possam, num prazo máximo de 12 meses após a pandemia, elas façam na totalidade, na integralidade, sem custos adicionais ou multas", explicou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio. Ele ainda informou que a MP já está em análise pelo Palácio do Planalto, mas não disse quando ela entrará em vigor.   Trata-se de uma medida semelhante à que foi editada pelo governo no mês de março, que também estendeu o prazo para que companhias aéreas fizessem o reembolso em dinheiro das reservas de voos cancelados. Para o ministro, é a forma encontrada para evitar que as empresas quebrem, já que o setor de turismo e os eventos culturais estão completamente suspensos no país.

"Muitas das empresas, sobretudo de entretenimento, shows, pacotes turísticos, se viram num fluxo de caixa zerado, e ainda ter que retirar o reembolso, isso seria catastrófico", argumentou. Fundo da Cultura

O governo também estuda a liberação de recursos do Fundo Nacional da Cultura, para apoiar o segmento em meio à crise gerada pela pandemia da covid-19.

"Estamos estudando junto ao conselho gestor da cultura para que o Fundo da Cultura possa ser também utilizado. Isso vai demandar uma reunião do conselho gestor para que ele possa ser usado para auxílio da cultura", disse Marcelo Álvaro Antonio. O Ministério do Turismo é a pasta que abriga a Secretaria Especial da Cultura, comandada pela atriz Regina Duarte. 

Reserva de hotéis

O ministro do Turismo informou ainda que está articulando com as pastas da Saúde e da Casa Civil um projeto para permitir o uso de hotéis próximos aos hospitais para abrigar médicos e profissionais de saúde que atuam no atendimento de pacientes durante a pandemia do novo coronavírus. A ideia, de acordo com Marcelo Álvaro Antônio, é facilitar o deslocamento dos profissionais e proteger suas famílias da possibilidade de contágio.

Fonte: Agência Brasil

4 visualizações

© 2020 Porto & Bitetti Advogados. Designed by The House of M

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco