• Danielle Bitetti

Muda tudo no cálculo de reajuste de planos de saúde individuais e familiares

Atualizado: 14 de Fev de 2019

A ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, quer mudar a forma de calcular o reajuste dos planos de saúde individuais e familiares.


Até o dia 18 de novembro, os consumidores puderam fazer sugestão à mudança.


A ideia, segundo estudo elaborado pela dra Danielle Bitetti,  é que a nova forma de cálculo entre em vigor em maio do ano que vem, quando for anunciado o índice de reajuste anual.

Hoje, os planos individuais e familiares são reajustados levando em consideração os aumentos dos planos coletivos. Pela nova proposta, o reajuste vai considerar as despesas médicas do setor e a inflação oficial.

“A proposta de nova metodologia para cálculo do reajuste dos planos individuais é no sentido de dar maior transparência e previsibilidade para esse cálculo, para que a sociedade tenha uma noção de como a ANS faz esse cálculo e tenha uma ideia ao longo do ano de como estão evoluindo as despesas assistenciais no nosso mercado de saúde suplementar”, explica Rafael Vinhas, gerente de produtos da ANS.


A intenção da Agência é utilizar uma metodologia no reajuste que reflita mais diretamente a variação das despesas das operadoras nos planos individuais.


Além disso, uma vez que os dados utilizados para o novo cálculo são públicos e auditados, o modelo se torna mais transparente e previsível para beneficiários e operadoras.


Há ainda outros benefícios como a redução do tempo entre o período de cálculo e o período de aplicação do reajuste e a transferência de parte dos ganhos de eficiência das operadoras para os beneficiários através de reduções no índice.


Entidades de defesa do consumidor afirmam que até agora não sabem de quanto será o reajuste.


Se o plano vai subir mais ou menos para o consumidor.


“Não foi feita nenhuma simulação nos anos anteriores, por exemplo, nos últimos três ou quatro anos, aplicando-se essa nova metodologia. Então o preço final, se vai ficar mais caro ou mais barato para o consumidor na ponta, a gente não tem como aferir”, diz Patrícia Cardoso, coordenadora do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública. Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)



Contato Dra. Danielle Bitetti Porto, Guerra & Bitetti Advogados Av. Giovanni Gronchi, 1294 – Morumbi, São Paulo/SP Tel: (11) 95580.8791


Informações à Imprensa José Cássio | Plugcom Comunicação Integrada Tel. (11) 9 4737 3982 www.plugcom.net.br plugcom@plugcom.net.br

© 2020 Porto & Bitetti Advogados. Designed by The House of M

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco